Mjölnir

Olá a todos, espero que tenham passado bem a virada do ano ! Espero atualizar o blog mais vezes esse ano. Mas vamos lá, ainda no clima  de adaptações, apresento o poderoso artefato de Thor: o Mjölnir. Ele foi inspirado mais nos filmes que nas HQs, o que torna ele mais “fraco” mais muito mais fácil de usar  nas mesas. Esse artigo foi inspirado no artigo do geekandsundry.com onde você encontra as estatísticas do artefato para D&D 5 edição.

Mjölnir

Mjölnir é um poderoso martelo de guerra, que segundo as lendas, foi produzido por anões de um metal que veio das estrelas, para presentear um deus antigo que à muito foi esquecido.

Um martelo de cabo enrolado em couro que termina em um cordão em forma de laço. Em um dos lados da cabeça do martelo está escrito em draconico “quem possuir esse martelo, se for digno, possuirá o poder de Thor“. Infelizmente os estudiosos sobre esse artefato não descobriram quem é esse “Thor“.

Em termos de regras ele é um Martelo de Guerra +3 de arremesso,retorno,explosão elétrica e trovejante. Em caso de acerto crítico os bônus de danos da explosão elétrica e trovejante se acumulam.

Seu poder de arremesso não é o de 3m que é o habitual e sim de 40m.

Quando girado lança no usuário Vôo Prolongado (só que com deslocamento de 45 metros). Também dá ao usuário dá 10 de redução de dano a danos elétricos (mágicos ou não) e pode invocar três vezes por dia a magia Relâmpago

O artefato tem Inteligência 18, apesar de não comunicar com seu usuário, ele nunca aceita ser usado por um usuário que não tenha tendência bondosa ou que pratique coisas erradas e covardes, ficando parado no chão como um poderosos imã.

Em casos de emergência ele pode ser convencido ao contrario (desde que o usuário não tenha tendencia maligna), mas só vai aceitar ser utilizado até a emergência acabar.